quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Momento "Recordar é Viver": Khaled no Brasil


Ao traduzir uma música do Khaled, lembrei quando teve um momento cult da música árabe no Brasil. Pois é, época da Feiticeira do Luciano Huck, várias "melôs da feiticeira" rolavam pelas rádios brasileiras. Bons tempos em que ainda dava para ouvir uma música "árabe" que não fosse Shakira.

Nessa época eu ainda não dançava, mas eu já ouvia música árabe desde minha infância, e o que não sabia é que o estilo que eu ouvia era o Raï, consagrado por esse cantor - único cantor "árabe" que veio ao Brasil cantar ao vivo, que eu saiba - Cheb Khaled. Ah, como sempre podemos melhorar na nossa vida, o nome dele não é Caled, mas RRRRRaled. O mesmo que o restaurante Al Khayyam no Rio de Janeiro, lembro quando falei o nome certo e quase uma lágrima rolou pelos olhos do dono de lá.

Mas por que o momento "recordar é viver". Fui no youtube, e olha o que achei por lá: Khaled no Faustão!! E mais interessante ainda: não foi um brasileiro que postou o vídeo, foi um marroquino. E notem a breguice nas dançarinas e a falta de organização, fico pensando se elas realmente eram dançarinas do ventre. No meio daquele bando de mulher dessincronizada, o Khaled parece perdido (ainda que lance um olhar meio "ahammm" pras moçoilas), volta e meia a gente o perde de vista no meio da bagunça. E as dançarinas do Faustão com aquelas coreografias "new age psicodélicas"! Mas o momento mais "weird", para não dizer "freak" mesmo é a Regina Casé com um maravilhoso ninjtsu, aparecendo do nada no meio do palco para beijar o Khaled!! O que será que ele deve ter pensado: meu Deus, que louca é essa, tá querendo me agarrar, socorro mocréia. Oh, que beleza, o Khaled sorrindo de orelha a orelha, será que ele achou engraçado? Mas acho que o Khaled não ficaria feliz se visse as legendas que colocaram para a sua música, completamente fora da ordem, e pior ainda: erradas! "Dellalli" é "meu amigo", e não sei da onde a produção tirou "ah, essa minha terra, a existência divina". Que inspiração!

Ver o Khaled no Brasil também nos faz notar como ele é simpático. É bem interessante, pois quando vemos os cantores libaneses e tunisianos, por exemplo, eles chegam, cantam, no máximo sorriem, mas não dançam, nem animam o público. Quando a música acaba, eles vão embora. Tem gente que fica chocada, mas é uma questão cultural, cantor não é animador de plateia para eles. Aqui no Brasil o Khaled se esforçou para fazer uma dancinha, o que é algo bem legal de alguém que não tem o hábito de se "saracotear" como as nossas cantoras de axé pelo palco.

Então vamos ver um cantor árabe - argelino erradicado na França - num programa de televisão! E vamos torcer para um dia vir pra cá Nancy Ajram e o Amr Diab!

5 comentários:

Camila Flavia disse...

Hahahahahah Tá engraçado mesmo, ótima lembrança. Me lembro que na época eu tinha achado tudo lindo. Nossa! Como minha visão mudou!

Ligia disse...

Eu lembro desse dia. Eu tb achei que essas moças não eram bailarinas profissionais. Minha professora na época tb dançou no Faustão mas não essa música, nem sei se foi nesse dia, foi na época do Clone pq ela fazia figuração de dança na novela. Vale comentar a belíssima Claudia Cenci dançando sozinha ao fundo.

Lívia disse...

Cara sei que desenterrei o post e tipo mais de um ano depois eu venho comentar, mas nao dá pra passar batido!
Muito engraçado! Olha Celia EENTENDEU PORQUE EU DETESTAAAAAAAAAVA dança do ventre??? Ta aí a resposta! tenho que salvar esse vídeo pra explicar as pessoas porque da minha mudança de opinião! Caramba o que eles apresentavam como dança do ventre era isso, e era MUITO ruim, Deus do céu! Não sei nem como alguém naquela época conseguiu mesmo assim ser seduzido pela dança. Eu confesso que assistia TUDO rs mas era mais por causa da música msm..que mesmo assim era precária e quando o khaled apareceu foi um BOOM e eu lembro que fazia Jazz (pra crianças) e cheguei a coreografar alguma coisa pra essa música. Eu fingia que não gostava mas eu gostava rs era só problema mesmo com a dança do ventre.

Que bagunça! Que pobreza...
E realmente REGINA CASÉ surge do nada...a cara dele é a melhor, de fato SIMPÁTICO rs mas deve ter falado alguma coisa depois sobre esses atos loucos. Mas de fato ela não entendia a cultura...eu mesma se visse na época não ia entender nada e achar normal ela tascar um beijo no homem.. rs Impagável esse vídeo!

E o link tá desaparecido..achei aqui a apresnetação: http://youtu.be/Qp2sbOp4YfQ

Celia Daniele disse...

Obrigada Lívia! De vez em qdo eu passo nos posts passados para ver se os links ainda estão ativos, mas eu conto com a ajuda de quem lê esse blog para me avisar e eu restaurar o link! ;)

Menina, essa cena do Khaled é antológica! Eu vi e já tinha achado o uó!huahauha

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Related Posts with Thumbnails