domingo, 28 de junho de 2009

Sensual Fusion: Você faria?

Dançarinas do ventre, há uma nova tendência, vinda do Rio de Janeiro: a fusão de estilos sensuais e eróticos à dança do ventre. Nesta nova modalidade, a dança do ventre é apresentada em shows sob sua forma tradicional, ao lado de performances para lá de sensuais, em coreografias de Pole Dance, Ball Dance e Strip Dance com passos da dança do ventre.

A escola que administra esta fusão é a Cia Vanessa Costa, que já há um tempo vem abrindo o seu espaço com programas relacionados à sexualidade feminina, dispondo em sua escola, não só aulas de dança do ventre, mas dos estilos sensuais acima relacionados, e ministrando palestras de "Arte da Sedução", com várias aulas que o pudor me impede de descrever aqui... Eu sou um pouco puritana!rssss

Esta nova tendência tem angariado admiradores por todo Rio de Janeiro, o que pode ser conferido pela cobertura feita pelo canal Multishow do último show - Seduction - apresentado em Dezembro do ano passado. A maioria das pessoas que buscam esta nova modalidade estão interessadas em explorar a sensualidade em seu corpo e, de certa forma, proporcionar a elevação da própria autoestima. O trabalho se foca na arte da sedução, desejo que abrange todos os tipos de mulheres, independente do seu gosto pela arte da dança do ventre. Neste caso, a dança do ventre entra como fator para propiciar a valorização da libido feminina.

Definitivamente, o foco da dançarina que fará com que ela decida embarcar ou não nesta nova fusão de estilos! Como já comentei, a dança do ventre por si só é sensual, encanta justamente por transformar qualquer mulher em uma mulher atraente, pois para dançar tem que se amar! Não dá para parecer "sensual", se você não se achar digna de elogios e admiração. Mas não são todas as escolas que usam esta faceta da dança do ventre como vértice de seu trabalho, muitas buscam outras modalidades (como vemos na ênfase ao folclore com Yasmin Rajal), sendo necessário fazer uma pesquisa detalhada, até você encontrar o estilo que mais te agrada (a melhor maneira de conhecer o trabalho de uma professora é entrando em contato com alunas ou ex-alunas dela!). O perigo de se explorar demasiadamente a sensualidade é cair na vulgaridade, por isso todo cuidado é pouco para definir a linha entre o que valoriza a feminilidade e o que a desprestigia. É fundamental escolher profissionais competentes para lhe ensinar de maneira segura e impecável.

Aqui abaixo fica o vídeo da matéria do show Seduction, projetado pela professora Vanessa Costa:

7 comentários:

Vera disse...

Não faria para me apresentar em público, mas acho ok quem faz para elevar a autoestima. Essa fusão para show confunde e ainda mais o imaginário de quem vê a dv como ferramenta erótica. Agora a sensualidade na dança não acho que só pelo fato de fazer dv a pessoa vai ter. Há bailarinas de dv que não são nem um pouco sensuais, porém dançam bem, são graciosas etc. Outras, como a Mona Said, na minha opinião, quebravam tudo só com o olhar, não precisava nem dançar! Quando danço p. ex. não me preocupo em parecer sensual, mas com a dança em si, porque alguns movimentos já são muito sensuais, e se carregar na tinta pode ficar fake ou cair pra vulgaridade, mas depende do objetivo da pessoa... A sensualidade pode ser desenvolvida, mas inquestionavelmente há pessoas que são naturalmente sensuais e isso não depende um movimento ensaiado, mas do que há de espontâneo nelas, na minha opinião, rsrs. No jazz p, ex. há coreos e movimentos bem parecidos com esses de "danças sensuais", acho legal, mas depeeeende do objetivo da coreo da direção, da montagem. O desse show em questão jamais de ma vie que eu faria. Bjos!

Celia Daniele disse...

Eu considero a dança do ventre uma arte sensual, o que não se pode confundir é "sensualidade" com "promiscuidade" ou "insinuação da bailarina", os movimentos atraem, mas não são eróticos...
Eu fiz esse post mesmo para ver como seria a reação das pessoas, mas a minha praia é a dança do ventre e só! Eu, por exemplo, jamais investiria em erotismo em algo aberto a um público... Mas como vc mesma disse: depende do objetivo da bailarina. O q tiver de novo, mostro aqui, e q todos sejam felizes! Bjos!

Meus momentos.... disse...

Faço das palavras da Vera, as minhas. Concordo com tudo que ela diz, e eu tbm não faria para apresentação em público, é um tipo de fusão para dar um up ao relacionamento, mas para apresentação vulgariza um pouco a mulher. E a mídia já faz isso muito bem...rs
É exatamente como vocês diz, ha espaço para todas, depende do objetivo; eu faço dança do ventre, e ela me completa, é linda e sensual.
Beijos

Hanna Aisha disse...

Tb não faria, mas como eu disse antes, havendo o contexto, que acho que deve ter sido esclarecido nesse show (Não sei pq não fui), ok, liberdade de expressão!

luanamello disse...

Acho que tudo o que é feito com bom gosto, bom senso e qualidade, merece ser respeitado, por mais ousado que seja. Eu não assisti e pelo vídeo fica complicado dizer se respeita esses critérios pois a edição impossibilita uma boa observação, mas acho que chega de hipocrisia, a sensualidade existe e não podemos viver limitando-a ás quatro paredes!

Celia Daniele disse...

Luana, a Cia Vanessa Costa utiliza realmente os estilos sensuais com o melhor gosto possível. Não é à toa que estão participando de diversos eventos no Rio de Janeiro, e vão até aparecer no dia 28/07 num episódio da "Grande Família". A diferença é que agora a dança do ventre não é mais o ponto principal desta escola, mas ela e as outras modalidades de dança estão sendo usadas para melhorar a autoestima feminina, tendo meninas que se apresentam ou não em shows.
Eu apóio você quando diz que devemos respeitar (eu não tenho nem outro posicionamento, a Vanessa foi minha primeira professora de dança do ventre, ainda que eu nunca tenha feito e nem goste de Pole Dance e Ball Dance - não tem nada a ver comigo!), e ACREDITO, em tudo que vejo e estudei, que a dança do ventre nunca vai deixar de ser uma arte SENSUAL, mesmo que a bailarina não tenha a sensualidade como característica de sua dança.
Tenho ficado muito feliz em ver tantos posicionamentos (por comentários, por e-mail e pessoalmente), pois o que a dança do ventre precisa mesmo é de diversidade de estilos e de opiniões. Nada de gente em cima do muro!

shakty shala disse...

Faço das palavras da Lu mello as minhas, tudo que é feito com bom gosto, respeito , bom senso e qualidade pode fazer diferença. E a diversidade nas coisas é algo bom, até mesmo para que possamos ver e notar o de melhor "qualidade". A sensualidade é algo do nosso dia a dia, saber lidar com ela de forma saudavel e positiva é mto importante para o feminino. Não ha a necessidade de se pecar por excesso, pois o feminino por si só já é algo poderoso, acho que é somente uma questão de bom gosto e de dosagem.

Related Posts with Thumbnails