terça-feira, 13 de setembro de 2011

Primeiros Passos de Suellem Morimoto


Suellem estuda dança desde os 4 anos de idade, mais precisamente ballet e jazz, mas a dança do ventre surgiu em sua vida aos 8 anos de idade. Desde então, estudou com os maiores nomes profissionais do nosso meio (Brasil e mundo), tendo como professoras principais Lulu From Brazil e Fátima Rellva. Em 2006, quando tinha apenas 18 anos, passou a integrar o quadro de bailarinas da casa de chá Khan el Khalili e recentemente foi convidada como solista no espetáculo de maior peso promovido pela casa: O "Super Noites no Harém". Como professora, atua já há 8 anos na área. Não é para qualquer um não, meu bem. Vamos saber como foram seus primeiros passos na dança do ventre?

Porque você começou a dançar a dança do ventre?

Eu tinha somente 8 anos de idade quando me encantei com a dança do ventre. A grande verdade foi que meu encanto era mais pelas vestimentas brilhosas e coloridas, do que pela dança em si. Eu era super agitada e naquela época não me cabia um ballet clássico (apesar de ter praticado desde os quatro anos) e sim algo mais solto, animado que eu pudesse colocar toda minha energia. Aos poucos fui me apaixonando cada vez mais, pela música, pelos movimentos e pela magia da dança e isso me manteve até hoje.


Como foram as primeiras aulas?
Minha primeira professora de dança do ventre foi a Karen, uma aluna do meu pai (que é professor do mesmo colégio que eu estudei a vida toda). Ela precisava montar uma coreografia para a aula de Educação Física e acabou me chamando para participar. As minhas primeiras aulas foram em uma sala pequena, que havia dentro do banheiro da quadra do colégio.

Quais eram as suas dificuldades e como você as superou?
As dificuldades sempre irão aparecer na dança, porque nada é perfeito e sempre tentamos buscar a perfeição inexistente. Não me lembro ao certo quais foram minhas dificuldades quando comecei, pois eu era bem nova e fazer direito não era uma preocupação.Vergonha eu nunca tive (risos), mas tive que ensinar meu corpo a ter disciplina e consciência dos movimentos.Minha agitação e empolgação era tão grande que eu tinha dificuldades com taksim e desacelerar meus movimentos, realmente eu era dona de uma cabeça e um corpo jovem que queriam se libertar o tempo todo em músicas rápidas e quando havia oportunidades para dançar uma música lenta eu simplesmente ignorava a música proposta e criava uma nova em minha cabeça, bem mais rápida e animada.Aos poucos fui aprendendo a controlar e lidar com minhas energias.
E adivinha? Hoje adoro uma música lenta. Uma vez meu professor de dança me disse: " A dança é para uma cabeça velha e um corpo jovem" Isso quer dizer que a cabeça tem de ser mais experiente e sensata com um corpo disposto a liberar mais energia.

Uma história peculiar sua com a dança do ventre.
Meus avós são Japoneses. Muitos ficam fascinados com a mistura e muitas vezes brincam dizendo: Olha Japinha sabe dançar e dança bem!!!! rs....

Um recado para quem está começando ou continua estudando.
Vou deixar um poema do qual eu me inspiro e acho que cabe como motivação:

"Dançar é como crescer...
Um processo lento, cheio de surpresas e lutas.
A realização de feitos que parecem impossíveis de se concretizar.
Movimentos que exigem muito mais que horas de treinamento.
Que só a ousadia tem a capacidade de explicar.
Um constante aprendizado para o qual nem sempre acham necessário nos preparar.
É preciso ter talento.
Saber misturar, em doses certas, força e sensibilidade.
Conhecer limites e capacidades.
Sem temer fracassos.
Amar. Amar-se.
Sem medos.
Corpo e mente em perfeita harmonia.
Essa integração é o segredo da eterna liberdade, que nos permite alcançar vôos muito, mas muito maiores.
Isto é Dançar!!"

*
Descobrimos que Suellem era uma criança hiperativa rs. Brincadeiras à parte, espero que tenham gostado. Abaixo alguns vídeos para fazermos um "antes e depois" com a Suellem.


2007

2008

2011

Obs: Não sei se os anos que coloquei correspondem à realidade, pois retirei a informação verificando a data de envio dos vídeos que consta no youtube.

2 comentários:

Celia Daniele disse...

Ah, Lívia dioca, não sei se já te contei, mas aproveito o espaço para ficar registrado aqui: quando vi a Suellem dançar pela primeira vez, eu fiquei apaixonada! Eu estava meio de saco cheio da dança do ventre, achando tudo uma mesmice, mas quando a vi, eu percebi que a chama ainda estava acesa, a dança do ventre ganha forma no nosso corpo e ganha mais forma ainda com a nossa paixão, a nossa entrega. Até hoje eu amo a música Traccia por causa desta apresentação, mas em todas as outras que vi depois, só aumentou a minha admiração por ela como dançarina!
Lembro que quando fui no Noites do Harém na KK, tratei de tirar uma foto com ela (ficou desfocada, damn it!) e falei: "Nossa, você dança tão bem!", mas sabe quando parece que essa frase não comporta o tamanho da sua admiração pela dança da pessoa? Eu ainda fiquei insistindo: "mas bem mesmo, porque dançar bem muita gente dança, você dança melhor ainda", huahuha, ela ficou sem graça me olhando assim: "ok, ok, pare de rasgar seda, sua Hebe!". Tudo bem, eu tb fico sem graça com elogios! :p
Mas pessoas, se um dia forem à KK, não percam a oportunidade de ver esta dançarina! Dica preciosa!

Lívia disse...

Ah com certeza..conheci a Suellem por indicação sua e tbm admiro muito o trabalho dela, vale a pena conhecer.

Related Posts with Thumbnails