sexta-feira, 8 de abril de 2011

Como evitar a Lei de Murphy na Dança do Ventre - Roupas

Sim, Murphy as vezes pode ser mais do que engraçado. E vai dizer que uma apresentação de dança do ventre não é um prato cheio para todos os tipos de "micos" possíveis?

Pensando assim, resolvi reunir algumas dicas para evitar que tudo (absolutamente tudo) dê errado quando o que a gente mais precisa é fazer bonito.
Em primeiro lugar, preparo é fundamental, mas lembre-se de que uma apresentação raramente sairá como o planejado. Assim, a dançarina terá que tirar da manga alguns truques conhecidos: um belo sorriso, aquela gargalhada cúmplice junto com a plateia e, é claro, dividir a história com suas amigas, mais tarde, para que elas possam rir também. :)

Roupas de dança do ventre

Tem algo mais certo de causar um estrago numa apresentação de Dança do Ventre do que aquela roupa linda, maravilhosa, que custou tubos?

1- Certifique-se de que a roupa cabe direitinho em você

Aquela roupa que fica ótima quando você está parada, na frente do espelho, pode não cair tão bem quando você estiver dançando. Saias feitas com tecidos de lycra devem ser bem apertadas na cintura para evitar que a peça fique dobrando ou caindo, principalmente se ela é cheia de penduricalhos. Os cinturões também precisam ficar bem firmes no corpo para suportar aquele shimmie poderoso, sabe? É super comum (e incômodo) ver uma dançarina tentando ajeitar a saia toda hora enquanto dança. Se necessário, tente fixar todas as peças juntas: cinturão, saia e o que mais estiver por baixo.

O bustiê é outra peça que merece atenção redobrada. O bojo não pode deixar nada "escapar", por isso, certifique-se de que o bustiê está bem firme sob o seu busto e sem deixar nada sobrando por baixo também. E nada de confiar em um abotoador "marromenos" para dar conta de segurar tudo. Eu mesma já quebrei um (que era bem fraquinho) tentando abotoar o bustiê da minha irmã e a coitada teve que dar um jeito pra fazer o negócio fechar com um alfinete. É, ela ainda ficou correndo o risco de "mostrar tudo" para quem estava assistindo. Felizmente, o alfinete serviu melhor do que o abotoador. Mas recomendo: tenha atenção especial nessa parte. Escolha aqueles fechos mais resistentes, como os de metal e, se possível, mais de um para que tudo fique bem firme.

Ah, e é claro, sempre ensaie a coreografia com a roupa de dança antes do show, e tente notar os possíveis problemas. Além disso, um dia antes da apresentação, assegure-se de que a roupa ainda cabe direitinho em você, pois, dependendo do tecido, uma pequena alteração em seu peso pode deixar a peça apertada e provocar aquelas cenas clássicas, de rasgos em lugares inesperados.
2- Não se produza só até o pescoço

É triste ver uma dançarina que se preocupou com cada detalhe da roupa esquecer do cabelo ou da maquiagem. Uma roupa glamurosa pede um cabelo igualmente lindo para equilibrar o look. Há quem curta os apliques para cabelo, e eles podem realmente ajudar - tenha apenas certeza de que eles estão bem presos e de que vão sobreviver aos giros e a todos os movimentos mais bruscos da sua apresentação. Não custa nada fazer uns testes antes do show.

A maquiagem para dança do ventre também precisa ser mais pesada e brilhante do que o normal, principalmente se você se apresentar sob luzes. Um maquiador nessas horas pode ser um bom invstimento, se você estiver insegura para criar um look mais radical. Logo abaixo você encontra algumas matérias anteriores aqui do blog sobre maquiagem:
É importante usar produtos à prova d'água também, além de bases que não borram, para evitar que o suor deixe você parecendo um zumbi.

3- Meninas, sem calcinha não dá!

Nada de usar aquela tática ridícula de não vestir nada por baixo para evitar que apareça a costura ou que a cor da peça sobressaia. Hoje em dia se encontra de tudo numa boa loja de lingerie, incluindo peças que ficam quase imperceptíveis sob tecido mais fino. Além disso, tenha cuidado para que a sua saia não mostre demais. Isso porque o seu público vai se sentir constrangido (e não entretido) se achar que está prestes a vislumbrar suas partes íntimas! Pode ter certeza de que eles não prestarão atenção em mais nada.

Se a sua roupa tem recortes ou furos (propositais) em algum lugar, não se esqueça de cobrir o local com uma meia opaca ou um tecido do tipo.

E para que a cor da calcinha não apareça, escolha um tom de lingerie próximo ao da sua pele.

4- Cuidado com brincos e afins

Brincos, pulseiras e colares são "ótimos" para grudar em véus ou no seu cabelo. Evite brincos muito grandes, pulseiras ou braceletes cheios de miçangas nessas ocasiões. Tornozeleiras também são um perigo para a sua saia. Brincos e tiaras também podem se soltar no meio da apresentação e precisam estar bem firmes para aguentar o tranco.

5- Se você foi contratada como dançarina do ventre, vista-se como uma

Não há nada de errado em se vestir de maneira mais casual para uma apresentação em família ou coisas do gênero. No entanto, quando as pessoas estão pagando um bom preço para te ver dançando num restaurante ou numa festa, eles estão esperando ver uma apresentação de nível profissional. Por isso, é importante investir numa boa roupa de dança do ventre. Sim, elas são caras. Mas você pode pechinchar muito por aí e encontrar bons preços com aquela costureira que sua amiga conhece (e que é super talentosa) e especialmente na internet. E é aí que surge outro perigo.

Existem sites com roupas de ateliês magníficos sim, mas fique de olho em roupas baratas demais, pois geralmente não valem a pena. Você acaba levando gato por lebre e uma porção de defeitos (como bojos em forma de prato, nos quais os seios não se encaixam direito).


Aguardem, pois em breve tem mais Lei de Murphy na Dança do Ventre e como evitá-la.

E você? Tem algum mico memorável de uma apresentação pra dividir aqui conosco? Comentários, por favor! :)


Fonte: www.jewelbellydance.com.au

4 comentários:

Celia Daniele disse...

Eu tenho! Eu fui dançar com umas mangas/braceletes que se colocam nos braços, e lá pelas tantas eu vi que uma delas tinha virado uma pulseira! Infelizmente não tava conseguindo dançar e segurar a bendita, aí peguei e dei pra uma mulher que estava sentada perto do palco que nem conhecia, e só disse: "segura pra mim?". No final, eu ainda fui lá pegar e agradecer a mulher que ficou com a maior cara de "wtf", hehehe.

Lívia Carine disse...

Gente! Essa do silicone hein!!!! Micão!!! A do brinco tbm!! Nunca nem pensei nessas situações!!
Eu ate tinha medo dessas bijuterias mas como a maioria das dançarinas usam achava q era tranquilo e q o medo era bobo...agora ele acaba de voltar!

gicosta disse...

ptuz uma vez a pulseira prendeu na roupa.... e ñ conseguia soltar, termimei de dançar com o braço preso rsrsrs.... uma coisa q faço é sempre prender a saia com a calcinha com alfinete de bebe.... me sinto mais segura rs.,...

Karen Bueno disse...

Ah, gente, tbm já perdi minha saia no meio de um batalhão de pessoas ... mas todas eram mulheres... era um evento específico pra nós, então nem teve taaanto constrangimento hihihi
A saia caiu enquanto eu fazia um solo de derback ... e desviei daquele pano todo que tava no chão e continuei por mais uns segundos ... foi o jeito!

Related Posts with Thumbnails